quarta-feira, junho 24, 2009

Leituras

"A cidade dos mortos era uma vala de palácios, um ossários de mausoléus monumentais custodiados por exércitos de estátuas de pedra putrefacta [...] A cada passo podia sentir o frio, o vazio e a fúria daquele lugar, o horror do seu silêncio, dos rostos aprisionados em velhos retratos abandonados à companhia de velas e flores mortas.»

in: ZAFÓN, Carlos Ruiz, A sombra do vento, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 2005.
ISBN: 972-20-2709-3
Biografia

Li esta palavras e não as consegui remover do pensamento. Talvez as colocando aqui consiga escapar-lhes.

2 comentários:

Sonífero - do Lat. somniferu. disse...

"A sombra do vento" é talvez a melhor escrita que li nos últimos anos.
É forte, sombria, mágica, por vezes triste. E é no mesmo instante alegre, sonhadora, real, replecta de esperança e utupia.

É uma escrita que nos fica na memória.

Anónimo disse...

é içe...
bota pra fora que melhora ;)

tua prima acabada de chegar das amerquelas

maria clarinda